Noticias do Google

Loading...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Maceió: Dia do Servidor é antecipado para a próxima segunda-feira

A Prefeitura de Maceió informa que o ponto facultativo do Dia do Servidor, comemorado no dia 28 de outubro, será antecipado para segunda-feira (27), conforme o decreto 7.972, publicado na edição do Diário Oficial do Município da última quinta-feira (16).

Com a antecipação do Dia do Servidor Público, as atividades e atendimentos nas repartições públicas do Executivo Municipal serão retomadas na terça-feira (28).

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Jogos dos Servidores Municipais de Maceió



Este ano, 643 servidores, de 22 pastas – entre secretarias, superintendências, procuradoria, instituto, fundação e companhia – disputarão oito modalidades: futebol de campo, futsal, vôlei, queimado, corrida de rua, dominó, xadrez e tênis de mesa. A programação com as datas e horários das disputas poderá ser consultada aqui ou no setor de Recursos Humanos de cada pasta.
Já os jogos e provas, além de serem realizados no Ginásio Arivaldo Maia, também serão disputados no Ginásio Tenete Madalena, no bairro da Cambona, e na Vila Olímpica Lauthenay Perdigão, no conjunto Village Campestre II, no bairro Cidade Universitária, até o próximo dia 24.
Fonte: Ascom/Semel

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

SMS inicia Semana de Ciência e Tecnologia 2014

Fonte: Ascom/SMS
 

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (Foto:Marco Antônio/Secom Maceió)

 

Com o objetivo de estimular as instituições a abordar a Ciência e Tecnologia na dimensão social, como instrumento de inclusão e transformação, ocorreu na manhã desta segunda-feira (13), no auditório da Escola Municipal de Governo e Gestão Pública de Maceió (Emgesp) a abertura da 11ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SEMANACT), que esse ano contou com o tema “Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social”.

Participaram da solenidade, a secretária municipal de Saúde, Sylvana Medeiros; o secretario adjunto de Saúde, Eugênio Leite, a representante da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), Maria Alice Gomes; a representante do Ministério da Saúde (MS), Sônia Moura, a diretora de Políticas de Desenvolvimento Tecnológico, Lenilda Austrelino e representando os expositores, Adriane Correia Andrade.
 
Foram selecionados 45 trabalhos científicos pela Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos (CDRH) da SMS, que trazem experiências inovadoras para a melhoria dos serviços prestados aos usuários no município. Foram recebidas inscrições das secretarias municipais, dos Conselhos Municipais de Saúde de todo estado, além de faculdades, instituições e ONGs. O evento acontece de forma simultânea em todo o país, de 13 a 19 de outubro.




Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (Foto:Marco Antônio/Secom Maceió)



O início da cerimônia foi marcado pela apresentação do coral Saúde em Canto, composto por servidores da Secretaria Municipal de Saúde e sob a regência do maestro Gustavo Campos, que apresentaram aos presentes quatro peças musicais.
 
De acordo com Eugênio Leite, secretário adjunto de Saúde, além das tecnologias que servem para facilitar a vida dos usuários do SUS é necessário se pensar numa ciência do acolhimento para ser trabalhada em todas as unidades de saúde. “Todos precisamos de suporte técnico, mas isso não adianta se não houver pessoas comprometidas com a humanização do atendimento ao usuário”, afirma.
 
Já para Sylvana Medeiros, a Semana de Tecnologia é uma grande oportunidade para estimular o futuro profissional a se familiarizar com a pesquisa e também com o SUS. “A pesquisa não deve ficar apenas restrita aos muros da universidade, temos que aliar a academia ao fazer profissional. Acredito que essa semana é só o começo de muitas que virão com o intuito de melhorar o sistema, enxergando o usuário como cidadão”, explica Medeiros.
 
Palestras
 
Após a mesa de abertura, Lenilda Austrelino, diretora de Políticas de Desenvolvimento Tecnológico ministrou uma palestra sobre os 10 anos da Semana de Ciência e Tecnologia em Alagoas. A palestrante apresentou o histórico e indicadores, a equipe técnica e os trabalhos desenvolvidos ao longo dos anos. “A Semana de Tecnologia busca a democratização do conhecimento, promovendo a divulgação científica que ajudará no fortalecimento das atividades desempenhadas no município”, afirma. Austrelino ressalta ainda que existe em Maceió o PPSUS (Programa de Pesquisa do SUS), ainda pouco conhecido, mas que deve ser estimulado para trazer mais práticas inovadoras da academia para a comunidade em geral.
 
Já a segunda palestra da manhã ficou por conta de Rogério Faria, secretario adjunto de Finanças, que apresentou um trabalho intitulado “Modernização e inclusão digital no serviço público”, que tem a finalidade de apresentar a automação dos serviços da Secretaria Municipal de Finanças e as medidas efetuadas para garantir que os usuários tenham acesso aos serviços.
 
O trabalho tem como objetivo resolver o problema da grande demanda do órgão por meio da tecnologia. “Temos 1.000 atendimentos diários. Criamos os serviços online para atender a todos com mais celeridade e para que os usuários não precisem passar tanto tempo esperando para realizar um procedimento simples, como por exemplo, a retirada de um boleto”, explica o palestrante. Por meio do sistema, serviços como retirada de guias de IPTU, boleto de ISS e emissão requerimentos diversos já se encontram disponíveis para os cidadãos.
 
A programação segue até o próximo domingo (19). O encerramento acontecerá dentro das atividades do Lazer na Praça, na Praça do Centenário, no Farol.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Chikungunya é tema de Seminário internacional

Realizado pelo Ministério da Saúde, evento promove troca de experiências para aperfeiçoamento de ações de prevenção e combate da doença no país

Fonte: Portal da Saúde
 
 
Buscando aperfeiçoar as ações para o enfrentamento e controle da febre Chikungunya no Brasil, o Ministério da Saúde realiza nesta semana, em Brasília, o 1º Seminário Internacional de Chikungunya. O evento conta com apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) e reúne especialistas internacionais, além de representantes de países que enfrentam epidemia da doença. A troca de experiência com outros países servirá para fortalecer as ações implantadas no Brasil, desde a confirmação de casos no Caribe, no final de 2013.
 
Também participam do evento, representantes das secretarias estaduais de saúde e da sociedade médica. Na abertura do Seminário, o Secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, enfatizou que é fundamental redução do mosquito transmissor. “O nome da doença é novo, é complicado, mas a maneira de prevenir é simples e conhecida: diminuir a população dos mosquitos Aedes aegypti e, para isso, precisamos agir”, afirmou Jarbas Barbosa.
 
Uma das principais ações para o enfrentamento da doença no Brasil é o engajamento das prefeituras nas ações de vigilância. O Secretário destacou que uma das ferramentas mais importantes para o controle do vetor é o LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes aegypti). “A partir das informações sobre a população de mosquitos, fornecidos pelo LIRAa, as prefeituras devem realizar mutirões de limpeza urbana, mobilizações sociais e de todas as secretarias”, enfatizou o Secretário.
 
O envolvimento da população também é imprescindível para a prevenção da febre Chikungunya no Brasil, principalmente no período do verão que sempre vem acompanhado de chuva e muito calor, ambiente favorável para a proliferação do mosquito. “A responsabilidade é de todos nós. Cada família deve vistoriar sua casa, verificando se a caixa-d'água está tampada, se a calha não está entupida com folhas, se não há garrafa, pneu ou outro objeto que possa conter água parada”, observou.
 
Durante a abertura do evento, o representante da OPAS no Brasil, Joaquin Molina, destacou a importância da realização do seminário para a preparação ao enfrentamento da doença. "Esse encontro, que conta com a presença de autoridades e especialistas, é uma prova do interesse de todos os envolvidos na prevenção e combate à doença”, afirmou.
 
A DOENÇA - A febre Chikungunya é uma doença causada por vírus do gênero Alphavirus, transmitida por mosquitos do gênero Aedes, sendo o Aedes Aegypti (transmissor da dengue) e o Aedes Albopictus os principais vetores. Os sintomas da doença são febre alta, dor muscular e nas articulações, cefaleia e exantema e costumam durar de três a 10 dias.
 
Em 2010, quando o Brasil registrou três casos importados (contraídos no exterior) da doença, o Ministério da Saúde passou a acompanhar e monitorar continuamente a situação do vírus causador da Febre Chikungunya. Os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares com anti-inflamatórios. Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Recomenda-se repouso absoluto ao paciente, que deve beber líquidos em abundância.
 
Neste ano, o Ministério da Saúde confirmou, por meio de exames laboratoriais, 79 casos de Febre Chikungunya no Brasil, até 27 de setembro. Desse total, 38 são importados de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como República Dominicana, Haiti, Venezuela, Ilhas do Caribe e Guiana Francesa. Os outros 41 foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde ocorre a transmissão. Destes casos, chamados de autóctones, oito foram registrados no município de Oiapoque (AP) e 33 no município de Feira de Santana (BA). O novo boletim com dados atualizados da doença deverá ser divulgado nesta quinta-feira (9).

CCZ PROMOVE TREINAMENTO PARA AGENTES DE ENDEMIAS

Fonte:Ascom/SMS



Agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) participaram, na manhã desta quarta-feira (08) de um treinamento na sede do órgão, que teve como objetivo capacitá-los para atuar no projeto piloto de conscientização da população para os riscos de endemias em Maceió. A localidade escolhida para ser trabalhada nesse primeiro momento foi Fernão Velho, que vai contar com um grande mutirão do dia 20 a 24 de outubro.

De acordo com Carlos Neri, gerente técnico do Programa de Roedores e Escorpiões, a localidade foi escolhida por conta do grande número de ocorrências com animais peçonhentos. “O objetivo dessa campanha é conscientizar a população que esse é um problema de saúde pública não só da gestão, mas também da população, que tem que chamar para si a responsabilidade pela limpeza de sua residência, evitando o aparecimento de animais como ratos, baratas, escorpiões e também a dengue”, explicou.

A ação terá duração de uma semana e será realizada em parceria com a Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental e Batalhão de Polícia Ambiental, sendo direcionada para o combate de endemias como dengue, filariose, leishmaniose, verminoses, roedores e escorpiões.



“Os agentes receberão orientações básicas não só sobre o modo de combate das endemias, mas também sobre como educar a população sobre cuidados básicos como recolhimento correto do lixo e armazenamento de água”, afirmou o gerente técnico do Programa de Roedores e Escorpiões, Carlos Neri. Ele completa ainda que nesta terça os agentes vão conhecer mais sobre a dengue, seus sintomas, orientações para evitar a doença e também sobre o programa de roedores e escorpiões e o modo de usar os equipamentos de combate.

Para Júlia Oliveira, coordenadora geral de Epidemiologia, a ação irá durar uma semana e, logo após esse período de atividades, será feito com os agentes uma avaliação sobre os pontos fortes e as dificuldades encontradas. “Além das informações técnicas para os agentes, iremos fornecer orientações de como devem ser feitas as visitas aos domicílios e estabelecimentos e a frequência que elas devem acontecer e logo após avaliar como tudo funcionou a fim e que possamos expandir esse projeto de conscientização para outras localidades do município”, disse.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

SAÚDE: PREFEITURA NOMEIA MAIS DE 230 NOVOS SERVIDORES


A Prefeitura de Maceió publicou no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (02) a relação dos 237 novos servidores efetivos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), regularizando a situação de um grande número de profissionais aprovados em concurso que foram nomeados no começo de 2014 em caráter de “excepcional interesse público” pelo município e vêm atuando desde então, assegurando o compromisso da gestão municipal em garantir a assistência à saúde da população.
Com a lista de nomeações feitas pela Prefeitura, a saúde municipal pode garantir o reforço no seu quadro efetivo com os seguintes profissionais: assistentes sociais, auxiliares e técnicos de enfermagem, educadores físicos, enfermeiro, farmacêuticos, fisioterapeutas, psicólogo, terapeuta ocupacional, nutricionista e médicos nas áreas de geriatria, gineco-obstetrícia, infectologia, mastologia, pediatria, pneumologia, psiquiatria e urologia.
A medida da Prefeitura atende ao que foi definido num Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a Prefeitura e o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE), que estabeleceu a integração desses servidores ao quadro de funcionários da SMS em caráter efetivo.
“Cumprimos todas as exigências do TAC em relação à reserva técnica do concurso para suprir a carência de profissionais na saúde do município. Com a Lei Delegada, foram abertas 237 novas vagas e depois de estudado e implantado o impacto financeiro na folha de servidores, os candidatos aprovados foram nomeados, respeitando-se a ordem de classificação, inclusive, em relação às vagas destinadas à portadores de deficiência”, afirma a coordenadora geral de Recursos Humanos da SMS, Alba Valéria Nascimento.
Servidores cedidos
A Coordenação de Recursos Humanos da SMS também vem fazendo a convocação de servidores da pasta que foram cedidos para outros órgãos, para que atualizem as informações relativas a esses procedimentos ou regularizem suas pendências junto à Secretaria. A lista dos servidores nessa situação foi publicada no Diário Oficial do Município no último dia 30 de setembro.
“Já realizamos duas convocações, mas muitos servidores ainda não atenderam nosso chamado para regularizar essas pendências que, se não forem esclarecidas, poderão acarretar restrições administrativas para esses servidores”, ressaltou Alba Valéria.
Para garantir os ajustes necessários, os servidores deverão comparecer até a próxima segunda-feira (06) à CPRH, no prédio da SMS, localizado na Rua Dias Cabral, 569, Centro, 3º andar, sala 307, no horário das 8h às 14h. Outras informações ou dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3315-5215.
Confira a lista publicada no DOM desta quinta-feira.
Fonte: Ascom/SMS

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Sindas-AL inicia os trabalhos no Conselho Estadual de Saúde

Maurício Sarmento, Cristiano Firmino e Clodoaldo Guimarães são os novos conselheiros estaduais da Saúde. Eles representam os trabalhadores da saúde no Novo Conselho.
 
1ª reunião do Conselho Estadual de Saúde ocorreu no CRP-AL, em Maceió (Foto: Lázaro Calheiros/Ascom Sindas-AL)
 
 
Três companheiros do Sindas-AL foram empossados na última sexta-feira (26) como Conselheiros Estaduais de Saúde, o presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde de Alagoas (Sindas-AL), Mauricio Sarmento, o da União dos Agentes de Saúde de Alagoas (UNIASAU-AL), Cristiano Márcio Firmino de Lima, e o Conselheiro-Suplente Clodoaldo Vieira Guimarães.

Após a solenidade de posse, os conselheiros participaram nesta quarta-feira (1), da 158ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Saúde de Alagoas (CES-AL) realizada na sede do Conselho Regional de Psicologia de Alagoas (CRP-AL), em Maceió.
 
Sarmento, Firmino e Guimarães representarão os trabalhadores e trabalhadoras da Saúde de Alagoas, assim como os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS), no biênio 2014/2016 da nova composição do CES-AL.
 
Mauricio Sarmento (em destaque), Cristiano Firmino e Clodoaldo Guimarães representam os Trabalhadores da Saúde no CES-AL (Foto: Lázaro Calheiros/Ascom Sindas-AL)
 
1ª Reunião do Novo CES-AL
 
O presidente do CES, José Wilton da Silva, conduziu essa que foi a primeira reunião do biênio 2014/2016. Os trabalhos começaram às 14h e os conselheiros apreciaram quatro pautas.
 
A primeira foi referente à apreciação das atas das reuniões ordinárias do CES-AL: 47ª, 147ª, 148ª, 149ª, 151ª, 156ª e 157ª. Em seguida, teve a apresentação e apreciação do Parecer da Comissão de Orçamento e Programação sobre o Orçamento 2015 da Saúde em Alagoas.
 
O parecer foi elaborado após o pedido de vista do conselheiro Francisco Mata, na 50ª Reunião Extraordinária do CES-AL, no dia 20 de agosto deste ano. O orçamento foi apresentado pela equipe da Diretoria de Planejamento Estratégico do SUS da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) que participou da reunião em agosto.


Conselho inicia os trabalhos do biênio 2014/2016 (Foto: Lázaro Calheiros/Ascom Sindas-AL)

A terceira pauta apreciada foi sobre os ajustes de metas dos indicadores de Saúde de 2014 a 2015, solicitado pelo Diretor de Análises da Situação de Saúde, Herbert Charles Silva Barros.
 
Concluindo os trabalhos, foram criadas as Comissões do Conselho Estadual de Saúde e passados os informes gerais.
 
Informes Gerais
 
Após lembrarem a posse do Novo Conselho Estadual de Saúde, os presentes foram informados pela Superintendência de Gestão e Participação Social (SGPS) do calendário das reuniões da CIES Macroregional 2 (09/09, 14/10, 11/11 e 09/12) e de que as pautas das reuniões das Comissões Intergestores Regionais (CIR), em setembro, estão à disposição.
 
A SGPS também lembrou a realização da Oficina de Avaliação do 2º Quadrimestre de Ações do Programa Anual de Saúde (PAS 2014), da Sesau. Na oportunidade, a Secretaria Municipal de Saúde de São Brás entregou um ofício solicitando cooperação técnica do CES-AL.
 
Também foi comunicada a resposta do Conselho Regional de Medicina de Estado de Alagoas (CREMAL) à solicitação do Conselho sobre uma reportagem dos casos de hepatite e tuberculose no Hospital Geral do Estado (HGE), no bairro do Trapiche, em Maceió, divulgada pela imprensa.
 
CREMAL responde sobre casos de hepatite e tuberculose no HGE  (Foto: Lázaro Calheiros/Ascom Sindas-AL)
 
“O CREMAL informa que foram convocados os diretores médicos do referido hospital, os quais informaram que não existem registros de tais casos no setor de medicina do trabalho da referida instituição. Também cita que todas as providências cabíveis foram adotadas por parte do CREMAL junto aos gestores responsáveis”, segundo a nota divulgada pelo Conselho de Medicina ao Conselho Estadual de Saúde.
 
E por último, as participações das equipes do CES-AL nos eventos realizados em agosto: 13 e 14/08 – II Seminário sobre Plantas Medicinais e Fitoterápicos de Alagoas, em Arapiraca, e o Seminário de Educação Permanente para o Controle Social do SUS, em Brasília; 14/08 – IV Seminário Estadual do Sistema de Informações sobre o Orçamento Público em Saúde (SIOPS), em Maceió; 15/08 - Inaugurações da Central de Abastecimento Farmacêutico, da Farmácia de Acolhimento e do Mini Auditório da Diretoria de Assistência Farmacêutica, em Maceió; 15/08 - Plenária do Conselho Municipal de Santa Luzia do Norte; 18/08 – Seminário Mais Médicos para o Brasil, Mais Saúde para os Brasileiros, em Maceió; 28 e 29/08 – Oficinas Regionais: Financiamento e os 25 anos do SUS – Região Nordeste, em Salvador.
 
E ainda a reunião, em Maceió, entre os conselheiros municipais de Porto Calvo, Paripueira, União dos Palmares, Murici, Joaquim Gomes, Branquinha e Ibateguara com a equipe do DATASUS, do Ministério da Saúde, para o Projeto de Capacitação dos Conselheiros em Inclusão Digital.
 
CES apreciou o parecer da Comissão de Orçamento e Programação sobre Orçamento 2015 da Saúde em Alagoas (Foto: Lázaro Calheiros/Ascom Sindas-AL)
 
Sindas e o Conselho Estadual de Saúde
 
O Conselho de Saúde foi criado para promover estudos, análises, acompanhamentos e compatibilização de políticas e programas de interesse para a Saúde.
 
Este ano o Sindas-AL passou a fazer parte da categoria dos Trabalhadores da Saúde que junto a outras categorias compostas por membros do poder público e de entidades ligadas os usuários do SUS trabalharão por melhorias para saúde pública em Alagoas.